segunda-feira, 21 de maio de 2018

Esta semana

Esta semana, estamos a chegar às 10 semaninhas (amanhã) - um quarto do caminho.
Vou ter (finalmente) a primeira consulta no Centro de Saúde e espero que não me tratem novamente como no hospital por ser acompanhada no privado...
Vêm cá a casa (a sério!!) fazer-me a colheita de sangue para o teste genético. Os resultados só devem estar prontos no fim da próxima semana, mas teremos logo informações sobre as trissomias e aneuploidias dos cromossomas sexuais e... o sexo.
E no sábado, festejamos o aniversário do marido com a família dele, cá em casa, e vamos dar-lhes a notícia. Está me a custar tornar tudo mais real, ainda por cima sem saber se de facto continua tudo bem (não faço eco desde dia 11), mas tenho tentado pensar que a ausência de notícias é boa notícia, e que o nosso bebé continua a desenvolver-se direitinho.

E, até ver, ando a adorar o alívio que é não estar a trabalhar, embora não goste que toda a gente já saiba porquê.

quarta-feira, 16 de maio de 2018

Só para dizer olá

Este tem sido um caminho de muita espera e antecipação, e continua a sê-lo. Até ver, cá continuamos. Atingi ontem as 9 semanas, o que continua a ser muito pouco, mas é alguma coisa.
Cada dia é uma vitória, e vou lutando para me manter à tona. Evitando o excesso de dúvida/desespero, e o excesso de confiança/alegria. Estou finalmente um pouco mais tranquila.
Entretanto, e desde 2.ª feira, fiquei de baixa médica - se tudo correr bem até dezembro. Estou reclusa em casa e a tentar habituar-me devagarinho. So far, so good.

Um beijinho a todas(os) que me têm acompanhado nesta luta.

quarta-feira, 2 de maio de 2018

Alta!

Hoje foi o dia da tão aguardada consulta do H. Guimarães.
Estava nervosa, apesar de tudo, embora tivesse visto o feijãozinho ainda há poucos dias. Nunca se sabe... Mas estava, para já, tudo bem. E, como esperava, tivemos alta. Agora podemos ser acompanhados fora do hospital, normalmente. É um passo importante. Agora, se tudo correr bem, só devo voltar ao Hospital para entregar os formulários da PMA preenchidos e mostrar o rebento, daqui a muitos meses. Deus queira! Não terei saudades dos tempos passados lá, mesmo que seja grata pelo que lá aconteceu.

segunda-feira, 30 de abril de 2018

E a adoção?

Faz amanhã dois anos que faleceu o meu cunhado. Foi um dos marcos que nos fez dar o passo que andávamos a decidir tomar, gradualmente, há anos, e dar início ao processo de adoção.
Com esta gravidez a avançar, embora ainda periclitante, tenho pensado muito sobre o projeto de adoção. Ainda nem verbalizei essas ideias com o marido. Acho que para já, estou numa fase de esperar para ver como tudo vai correr.
Se correr tudo bem, teremos que avisar a Segurança Social - aliás, como no caso de qualquer mudança de vida importante - e possivelmente repensar e reformular as nossas opções.
Tenho oscilado entre a ideia de manter tudo tal e qual como está - adoção de irmãos até à idade escolar - ou alterar para apenas uma criança, mais pequena. Pelo menos para já, e para mim, a adoção continua no horizonte. Ainda temos muito caminho pela frente, nisto da gravidez, e se correr tudo bem, na parentalidade. Ainda não consigo tomar uma decisão madura e ponderada, mas estou, desde o momento zero, a traçar cenários.

Só para dar um arzinho da minha graça

Cá vamos andando, um dia de cada vez.